Assessoria de imprensa: custo ou investimento?

Posted on Posted in Blog
Situação 1: Sai uma matéria num grande jornal, daquelas com várias fotos, cujo tema é “farofa”. Seu restaurante ficou de fora, mesmo tendo uma farofa deliciosa no cardápio, que todos os clientes elogiam. Mesmo tendo assessoria de imprensa. Situação 2: Você paga a assessoria de imprensa há meses e isso pesa no seu orçamento. O resultado tem sido baixo, com apenas algumas notinhas em veículos de menor importância. Não há duvidas de que, para bares e restaurantes, a assessoria de imprensa é um dos investimentos de marketing com a melhor relação custo-benefício, mas, nos casos acima, o que fazer? Trocar de assessoria? Cancelar o serviço? Talvez. Mas saiba que o problema pode ser a sua administração e não os seus assessores de imprensa. O motivo é a lógica de funcionamento das editorias dos jornais, revistas e sites. Pense bem: se você fosse o repórter da matéria sobre farofa – um item básico dos cardápios pelo Brasil afora – escolheria a sua própria farofinha com alho e cebola ou a “farofa de flocos de milho com abobrinha e ovo caipira” do concorrente que, inclusive, enviou uma foto profissional do prato? Existe, portanto, o trabalho ATIVO a ser realizado, aquele em que os bares e restaurantes criam novidades e enviam para as assessorias trabalharem os veículos. Neste caso, se os editores gostarem da ideia, o elemento principal do prato vira tema, e o repórter vai acionar a própria rede de contatos para perguntar quem mais possui produtos interessantes dentro daquele assunto. Se a sua assessoria de imprensa estiver entre as consultadas, então você será avisado de que a matéria está para sair. É aí que entra o trabalho PASSIVO: ao receber uma solicitação, é preciso responder criativamente, pois a sua oferta tem que ser mais interessante do que as outras. Vale criar algo totalmente novo e colocar na área de sugestão do chefe, por exemplo. Está sem ideias? Peça ajuda à assessoria, ao chefe de bar ou cozinheiro e pense com a cabeça de um jornalista para decidir.

Leia também: Assessoria para bares e restaurantes.

Além dos itens do cardápio, não há limites de temas possíveis. Geração de empregos, arquitetos famosos, soluções criativas, móveis inusitados, ingredientes exóticos, festivais temáticos… enfim, uma infinidade de assuntos para se destacar e sair do lugar comum. Com originalidade e atitude, o custo da assessoria de imprensa será um dos seus melhores investimentos. Boas vendas!

Fonte: http://restaumarketing.blogspot.com

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.